Monday, July 26, 2010

O lugre-motor MARIA DAS FLORES

Frente e verso de uma "fotografia oficial" do lugre-motor MARIA DAS FLORES, construído na Murraceira para o armador PESCAL - Empresa de Pesca Comercial e Industrial, S.A.R.L., em 1946.
Este lugre de 3 mastros com casco de madeira foi desenhado pela Sociedade de Construções Metálicas, de Lisboa, que, como a PESCAL, era uma empresa ligada a Bernardino Alves Corrêa, fundador e presidente da Companhia Colonial de Navegação.
O MARIA DAS FLORES foi construído pelo mestre José Maria Lopes de Almeida no estaleiro do Bico da Murtosa, no interior da ria de Aveiro. Estava previsto o seu lançamento à água a 26 de Fevereiro de 1946, mas registaram-se mudanças nas marés e o mestre do estaleiro mandou meter na água o navio a 18 de Fevereiro desse ano, data do lançamento.
O delegado do Governo junto dos organismos das pesca, comandante Henrique Tenreiro nunca perdoou esta situação e após ser lançado à água o MARIA DAS FLORES ficou encalhado, por falta de água suficiente na ria.
A história do salvamento do MARIA DAS FLORES, protagonizada pelo capitão da Marinha Mercante Manuel Bento dava para se escrever um livro, mas esse é assunto para outros "posts". Digamos que com muito esforço e engenho, o MARIA DAS FLORES foi safo em Maio de 1946 e veio a reboque para Lisboa onde se concluiu o aprestamento deste bacalhoeiro.
O navio teve uma carreira relativamente curta, afundando-se em Setembro de 1958 na Terra Nova, com água aberta.
Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia
Post a Comment