Thursday, June 14, 2018

Patrulha NRP TEJO

A tradição na nossa Marinha era dar nomes de rios aos nossos contratorpedeiros, mas há muitos qu esta classe de navios desapareceu da nossa Armada, pelo que é muito bom ver os patrulhas comprados à Dinamarca receberem nomes de rios, a começar por este NRP TEJO (P590), que fotografámos a 17 de Maio último atracado no porto do Funchal, no mesmo local onde nas últimas décadas encontrávamos sempre um ou dois Cacines. 
Já estão ao serviço os três primeiros patrulhas da nova classe TEJO, com os NRPs DOURO e MONDEGO a cumprir as missões antes atribuídas aos velhos e tão esforçados Cacines.
Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia






Largar o Piloto em Belém...

O ritual da largada repete-se um pouco em todos os portos. Neste caso, em Lisboa, o navio de cruzeiros BOUDICCA largou a 2 de Junho de 2018 do Terminal de Cruzeiros de Santa Apolónia pelas 20h00, desceu o rio e cerca de 40 minutos mais tarde, reduziu a marcha, porta aberta no costado por Estibordo, escada de quebra-costa em posição, a lancha BAÍA DE CASCAIS em fase final de aproximação, e mais um desembarque do Piloto da Barra de Lisboa no final de mais uma manobra de saída bem sucedida, como acontece milhares de vezes todos os anos e por isso mesmo nunca é notícia. E o BOUDICCA prossegue a sua viagem, e pouco depois faz-se à Barra...
Fotografias originais de Luís Miguel Correia, na altura  a pairar próximo, com muito pouca luz.

Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia



Wednesday, June 13, 2018

ÉVORA em cruzeiro no Tejo


O navio de cruzeiros fluviais ÉVORA que tem estado a operar em Lisboa com aparente sucesso, fotografado no Tejo a 2 de Junho último. Trata-se de um navio histórico, durante muitos anos a melhor unidade da frota da CP utilizada entre o Terreiro do Paço e o Barreiro.

Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia

Sunday, June 10, 2018

A Linha da Chaminé Azul

A companhia de navegação Blue Funnel Line - literalmente a linha das chaminés azuis, foi uma das mais importantes companhias armadoras de Liverpool, e das com mais forte personalidade. Os seus navios de carga e de passageiros e carga reconheciam-se imediatamente pelas linhas arquitectónicas e pelas chaminés, todas muito semelhantes, e também pela escolha dos nomes de cada navio - personagens da mitologia grega.
A companhia foi criada em 1865 por Alfred Holt em Liverpool, construindo uma frota concebida para as carreiras do Extremo Oriente, que serviram durante 120 anos, até que a contentorização alterou totalmente o mundo dos transportes marítimos. 

Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia

Friday, June 08, 2018

Um mesmo nome, navios diferentes

O mundo fascinante dos navios e do mar apresenta inúmeras particularidades, algumas causa de confusão para quem observe estas coisas na diagonal. E muito boa gente o faz, em livros, por exemplo. 
Refiro-me concretamente à confusão frequente ligada ao facto de ao longo dos anos terem existido navios diferentes com o mesmo nome. Depois alguém escreve sobre o navio A e ilustra a sua ciência com uma imagem do A-1, por exemplo.
Particularize-se com a situação da antiga Swedish American Line, que teve na sua frota, entre 1923 e 1975, quatro navios de passageiros diferentes baptizados com o mesmo nome KUNGSHOLM.
Nas imagens que acompanham este texto, os KUNGSHOLM apresentados são o de 1928 e o de 1966, ambos construídos propositadamente para a famosa companhia sueca. Não foi este o caso do primeiro KUNGSHOLM, construído em 1902 para a Holland America Line, como NOORDAM, e adquirido pelos suecos em 1923. Em 1953 entrou ao serviço o terceiro KUNGSHOLM, construído na Holanda, e que em 1965 foi vendido ao North German Lloyd, passando a chamar-se EUROPA. 
Situações destas foram também frequentes  nas frotas das antigas grandes companhias de navegação portuguesas. A Empresa e Companhia Nacional de Navegação, por exemplo, teve quatro navios diferentes com o mesmo nome de ANGOLA, houve dois FUNCHAIS na frota da Insulana, três GANDAS diferentes na da Colonial, e por aí fora. Tudo isto, claro, torna mais interessante a temática ligada às frotas de navios mercantes. Passa-se o mesmo com unidades navais das marinhas de guerra...

Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia


Monday, June 04, 2018

Couraçado francês BRETAGNE no Funchal


Couraçado francês BRETAGNE fundeado na baía do Funchal por ocasião de uma visita na década de 1930. Fotografia posterior a 1935, data em que este navio concluiu a sua última modernização. Construído em Brest, e lançado à água a 21 de Abril de 1913, o BRETAGNE seria o primeiro de uma classe de três unidades que incluiu ainda os couraçados LORRAINE e PROVENCE. 

O BRETAGNE teve um fim trágico em Mers-el-Kébir, a 3 de Julho de 1940, quando foi destruído pela Royal Navy, morrendo mais de 1000 elementos da guarnição. Ver mais informações aqui.
Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia

Lanchas de Pilotos no Funchal


As lanchas de pilotos CTE. VALÉRIO DE ANDRADE e ILHÉU DO LIDO atracadas no porto do Funchal em dia tranquilo em termos de movimento. Imagem registada a 17 de Maio de 2018 por Luís Miguel Correia.

Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia

Thursday, May 24, 2018

LOBO MARINHO revisitado


Navio de passageiros português LOBO MARINHO atracado no porto do Funchal a 18 de Maio de 2018. Prestes a completar 15 anos de serviço regular entre o Funchal e a vizinha ilha de Porto Santo, parece que o tempo não passou pelo LOBO MARINHO, cujo excelente estado de conservação o faz parecer novo. Um belo navio, com padrões de qualidade muito acima da maioria dos ferries actuais.
Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia





NRP AURIGA no Funchal


Navio-hidrográfico português NRP AURIGA atracado no porto do Funchal a 17 de Maio de 2018.

Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia

Wednesday, May 23, 2018

Toda a beleza imponente do FRANCE

O paquete FRANCE de 1962 surgiu na altura em que eu despertava para o mundo fascinante dos grandes (e pequenos) navios e era então a última palavra em termos de arrojo da construção naval.
Um dos maiores navios de passageiros da segunda metade do século XX, um navio de prestígio com as cores da França celebradas nas águas do Atlântico Norte, no que seria a fase final de uma época. Teve uma carreira fulgurante e curta, só navegou de 1962 a 1974, quando o Governo Francês lhe cortou o subsídio operacional.
Vi-o diversas vezes na sua forma e nome originais, a primeira das quais em Fevereiro de 1964 em Lisboa, quando da sua primeira escala, atracado ao Cais da Rocha. Um gigante feito de harmonia e bom gosto, o que hoje em muitos casos não se poderá dizer da geração actual de gigantes dos mares construídos para passageiros.
A história do FRANCE e depois a vida deste aristocrata dos mares como NORWAY está disponível no meu livro publicado na série Liner Books, e que recomendo.
Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia

Tuesday, May 22, 2018

IMPÉRIO no Funchal


Andava há dias a passear pelos cais do porto do Funchal, eis senão quando dei com o IMPÉRIO atracado próximo do LOBO MARINHO. Que diferente que está o IMPÉRIO, que não via desde 1974 quando foi vendido para a sucata e desmantelado na longínqua ilha Formosa. Um mistério, será que o antigo paquete foi reciclado e transformado neste pequeno IMPÉRIO mais bem dimensionado à nossa realidade desmaritimizada actual? De qualquer maneira, este pequeno IMPÉRIO registado no Funchal apresenta uma falha na sua imagem: tem o nome mais pequeno que o porto de registo. A tradição e as boas práticas marinheiras dizem o contrário... Cada um tem os impérios que merece, valha-nos o espírito santo.

Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia

Monday, May 21, 2018

Porto do Funchal a 31-12-1935


Fotografia panorâmica do porto do Funchal na tarde de 31 de Dezembro de 1935, com uma belíssima luz e uma fantástica «colecção» de navios de passageiros. Da esquerda para a direita, vê-se o Aviso de segunda classe NRP PEDRO NUNES, os paquetes AGUILA (Yeoward Line), LIMA (Insulana), COLUMBUS (Norddeutscher Lloyd), VOLTAIRE (Lamport & Holt), MILWAUKEE (Hapag), ANGOLA (CNN) e CAP ARCONA (Hamburg Sud). Esteve também fundeado no Funchal nesse último dia de 1935 o paquete MONTE ROSA (Hamburg Sud) que não se vê na imagem. 

Uma frota de navios de passageiros verdadeiramente magnífica, infelizmente destinado à destruição absurda decorrente da Segunda Guerra Mundial. Deste grupo, só sobreviveram ao trágico conflito os navios portugueses LIMA e ANGOLA, além do paquete alemão MONTE ROSA.

Funchal Bay, Madeira Island, on the evening of 31st December 1935, a beautiful sunny day with a great fleet of passenger and cruise ships in port waiting for the famous New Years's fireworks. From left to right, the Portuguese Navy sloop NRP PEDRO NUNES, the passenger ships AGUILA (Yeoward Line), LIMA (Empresa Insulana), COLUMBUS (Norddeutscher Lloyd), VOLTAIRE (Lamport & Holt), MILWAUKEE (Hapag), ANGOLA (Companhia Nacional) and CAP ARCONA (Hamburg Sud). A second Hamburg Sud liner, the MONTE ROSA was also in port on that day but is not depicted on the image 

A great fleet of passenger ships, most of them on cruises. The tragic events started four years later - WW2 - led to the loss of all those ships, only the Portuguese ANGOLA and LIMA and the German MONTE ROSA were still afloat in 1945 after the war was over in Europe.
Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia

Saturday, May 19, 2018

Panorama ribeirinho do Funchal




O Funchal é um belo porto de mar, o primeiro da expansão marítima portuguesa, no século XV. Hoje o porto do Funchal mantém toda a sua beleza de sempre, que em anos recentes ganhou novas formas que aqui se retratam em imagens de Luís Miguel Correia registadas a 18 de Maio de 2018.

Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia

Wednesday, May 16, 2018

BLACK WATCH azul e cinza


Uma espécie de foto do dia, com o BLACK WATCH, ultra-imponente, a sair do porto de Lisboa na tarde de 14 de Maio, com uma belíssima luz, o que ultimamente não tem sido regra. Um BLACK WATCH com o velho pedigree de ter sido o primeiro navio da Royal Viking Line, em 1972, ano em que o conheci, na Madeira, e que na altura achei tão feio, atracado ao molhe da Pontinha. Os anos passaram pelo ROYAL VIKING STAR, que já conta 46, e hoje é considerado um dos navios de cruzeiros mais bonitos da actualidade. As cores da Fred. Olsen também ajudam, são finas e distintas, agora com mais uma mudança, os quatro paquetes estão a ser pintados de azul no casco, em substituição do cinzento, também muito bonito e menos vulgar que o azul.

Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia

Monday, May 14, 2018

Panorama fluvial


Lisboa, 2018-05-14: Navio de cruzeiros fluviais ÓPERA a navegar frente à Estação Marítima da Rocha onde se pode observar, atracado, o rebocador alemão ANTEOS. Pela proa do ÓPERA navega a embarcação da Lisboat, nos seus cruzeiros regulares Tejo acima e abaixo. Aos poucos os navios e embarcações com vocação turística vão enchendo o Tejo, e tirando algum do protagonismo tradicional dos cacilheiros, que são cada vez menos.

Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia

Friday, May 11, 2018

Lancha de pilotos BAÍA DE CASCAIS


A lancha de pilotos BAÍA DE CASCAIS,dos Pilotos de Lisboa, fotografada a 27 de Abril de 2018, em navegação no rio Tejo.

Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia

Varino LIBERDADE


LIBERDADE: mas que belo nome para um varino, o Varino LIBERDADE, da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, fotografado todo airoso em navegação no rio Tejo, na tarde de 9 de Maio de 2018.

Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia

Thursday, May 10, 2018

A inauguração do Paquete AMÉLIA DE MELLO em 1966






Dos paquetes portugueses que conheci, o AMÉLIA DE MELLO reveste-se de uma simpatia especial. Era muito bonito, com linhas alemãs aerodinâmicas, era branco, todo branco com linha de água verde a contrastar com a chaminé preta, vermelha e branca. Cores finas, bom gosto como já não se vê. O AMÉLIA DE MELLO transmitia um pouco da aristocracia da família Mello e do Grupo CUF, de que a Sociedade Geral era uma das jóias. 
Foi comprado à companhia israelita Zim Lines, por cerca de 70 mil contos, e entregue em Haifa a 14 de Fevereiro de 1966, de onde largou a 17 para Lisboa, com chegada a 23 de Fevereiro. Seguiram-se mais de dois meses de reparações feitas pela Lisnave Rocha, com o navio atracado à Doca de Alcântara e no final de Abril procedeu-se à inauguração com uma série de visitas de entidades oficiais, como espelham as notícias que aqui se reproduzem, antes da largada para viagem inaugural a São Vicente, Luanda, Lobito e Moçâmedes, com regresso pelos mesmos portos e ainda Cabinda e Funchal. A fotografia do navio foi tirada no Funchal na viagem inaugural, a 2 de Junho de 1966, pelos fotógrafos Perestrellos. Notícias publicadas no Diário de Lisboa.
Durante pouco mais de 5 anos o AMÉLIA DE MELLO fez a linha de Angola, até Agosto de 1971, quando foi retirado do serviço e posto à venda. Teve mais sorte do que a maioria dos outros navios de passageiros portugueses da época, pois foi comprado por um armador grego, o Sr. Vlassopulos, que promoveu a sua reconversão para cruzeiros, o que possibilitou que o navio operasse até 2004, primeiro com o nome ITHACA e posteriormente, quando foi posicionado nos Estados Unidos, como DOLPHIN. 
No âmbito dos trabalhos profundos de investigação que estou a fazer há dois anos associados ao meu novo livro NAVIOS DE PASSAGEIROS PORTUGUESES, tenho estado a reconstruir todas as viagens dos nossos paquetes, e assim acabo por reviver o muito que na época vi e registei e de certa forma viajar no tempo. Recentemente tenho estado a registar as viagens do AMÉLIA, do seu irmão ANGRA, e de mais uns tantos. Dá muito trabalho, o conhecimento, mas vale a pena. Espero que valha...
Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia 

Friday, May 04, 2018

Navios e Armadores - precisam-se em Portugal

Há muito tempo que não se falava do Mar em Portugal com tanta frequência como nestes tempos mais recentes, em que paralelamente se esvaziou finalmente o registo convencional de navios de comércio registados em Lisboa com as transferências das últimas unidades registadas em Lisboa para o registo Internacional de Navios da Madeira, por decisão da Transinsular / grupo ETE.
A distância ao zero marítimo absoluto do registo convencional reside na existência de dois resistentes, porta-contentores, registados em Ponta Delgada.
Não tenho nada contra o registo da Madeira, até porque nos tempos que correm a natureza e cores das bandeiras são folclore. O que interessa é o negócio do transporte marítimo, o qual pode implicar ter pelo menos alguns navios próprios, ou a operação de navios em si, para depois serem fretados a outros operadores.
Tudo isto implica ter navios, sabedoria e experiência, e isso pressupõe armadores e em Portugal os armadores contam-se pelos dedos e são todos de pequena dimensão a nível internacional. Precisamos de mais e melhor mas nas últimas décadas perdeu-se a nossa cultura marítima, se é que esta alguma vez existiu. 
Por tudo isto e muito mais, Portugal precisa de Navios e de Armadores.
Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia

Tuesday, April 24, 2018

A chegada do INAGO ao Tejo


Não foi hoje, infelizmente, nem seria possível pois abatemos os petroleiros todos, só davam maçada. Mas a 7 de Setembro de 1963, entrou de facto no Tejo o navio-petroleiro INAGO, o segundo de duas unidades mandadas construir no Japão para a SOPONATA, que Deus tenha. 
Conheci bem tanto este INAGO como o seu irmão HERMÍNIOS, ambos muito bonitos. Do INAGO ficou a casa de navegação / ponte de comando, em Alhos Vedros a servir de escritório no estaleiro onde foi desmantelado na década de 1980. 
Quem estiver interessado na historia deste navio e dos restantes membros da frota da SOPONATA, é só adquirir o meu livro SOPONATA 1947-1997, com que a empresa então comemorou os 50 anos.

Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia

Os lentos efeitos do abandono


Com a falência da empresa Aguanave, o batelão-tanque BARROCA acabou por ficar imobilizado no cais sul da doca da Alcântara, onde se vão notando os efeitos perversos do abandono, com a ferrugem a começar a chorar aqui e ali, a pintura a perder o brilho, e o tempo a marcar um fim próximo a esta pequena maravilha dos antigos estaleiros de São Jacinto.
Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho, se descarregar imagens para uso pessoal sugere-se que contribua para a manutenção deste espaço fazendo um donativo via Paypal, sugerindo-se €1,00 por imagem retirada. Utilização comercial ou para fins lucrativos não permitida (ver coluna ao lado) / No piracy, please. If photos are downloaded for personal use we suggest that a small contribution via Paypal (€1,00 per image or more). Photos downloaded for commercial or other profit making uses are not allowed. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia