Monday, July 11, 2011

FUNCHALENSE 5 pela primeira vez em Lisboa

O porta-contentores FUNCHALENSE 5, o navio mais recente da frota de comércio nacional, fez no dia 9 de Julho de 2011 a sua primeira escala em Lisboa, em viagem de Leixões para o Caniçal. O FUNCHALENSE 5 atracou no cais do Beato, onde carregou contentores para a Madeira.
Adquirido o ano passado pelo Grupo Sousa para a Empresa de Navegação Madeirense, actualmente a mais antiga do género em Portugal, a operar entre a Madeira e o Continente desde 1907, o FUNCHALENSE 5 tem  navegado entre Leixões e o Caniçal, fazendo escalas no Porto Santo em algumas das viagens. A presença do navio em Lisboa coincidiu com o alargamento da carreira concorrente da Transinsular a Leixões, pelo que esta semana ambos os navios FUNCHALENSE 5 e MONTE DA GUIA estão a fazer a rotação Caniçal - Leixões - Lisboa - Caniçal com partidas dos diversos portos nas mesmas datas. A avaliar pelo aspecto leve de ambas as unidades, provavelmente bastaria um destes navios para transportar a carga existente.

Entretanto a linha da Madeira parece apresentar dificuldades, para além da concorrência imposta pelo ferry da Armas, que opera semanalmente entre Portimão e o Funchal, e transporta a maioria dos automóveis e alguma carga rodada. O porta-contentores ILHA DA MADEIRA, da Vieira & Silveira, está imobilizado em Lisboa desde 23 de Junho, quando completou a última viagem ao Caniçal. Nos últimos meses vem-se registando uma certa consolidação de recursos ao serviço na linha da Madeira, nomeadamente a partilha de um único navio, o CHRISTINA I, pela Portline e Box Lines.
Crises e depressões económicas à parte, foi bom ver o FUNCHALENSE 5 a navegar no Tejo, testemunhando o empenho do Grupo Sousa nos transportes marítimos, com diversos investimentos importantes concretizados o ano passado na expansão do negócio marítimo, pois além da compra deste navio foi também comprada a companhia Box Lines à Sonae.
Fotografias do FUNCHALENSE 5 a atracar em Lisboa pela primeira vez, junto ao Beato, às 7H00 da manhã de Sábado último. Pena que o navio tenha largado à noite, pois saiu com mais carga e se o tivesse feito ao fim da tarde teria havido possibilidade de fazer melhores imagens.
Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho / No piracy, please. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia

5 comments:

Farinha said...

Sinceramente gostei de visualizar as excelentes imagens do Funchalense 5 em Lisboa.
Na qualidade de defensor cívico do excelente e necessário serviço marítimo para passageiros assegurado pelo regular ferry da Naviera Armas, também gostaria de ver imagens do mesmo em Lisboa, ou em Setúbal.
Continuações
Paulo Farinha

M. Vieira said...

Boas fotos. Discordo um pouco da ideia de que talvez fosse suficiente juntar a carga dos navios da Transinsular e da ENM num só navio, pois como depois refere e bem, o "Funchalense 5" encontrava-se a atracar vindo de Leixões, ou seja depois ainda ia carregar mais contentores para a Madeira. Não deve ter partido propiamente "leve". Devemos também lembrar-nos que o "Funchalense 5" e o "Christina I" são portacontentores com maior capacidade de TEUS do que quaisquer outros que estejam a ser ou já tenham sido utilizados nas linhas do continente para as ilhas. Ora navios maiores, em altura de crise, não se pode esperar milagres em termos de ocupação dos mesmos.

Emilio said...

Fico com uma dúvida: O "Funchalense 5" costuma também escalar Porto Santo. Ora uma rotação Caniçal-->Porto Santo-->Leixões-->Lisboa-->Caniçal não é demasiado longa (atenção ao nº de escalas) para ser efectuada em apenas 1 semana? Bem sei que este navio da ENM tem uma velocidade de serviço apreciável, mas mesmo assim...

Vitor said...

Mais novidades para as ilhas: O portacontentores "Ilha da Madeira" tem prevista escala em Leixões no dia 14 deste mês, vindo de Lisboa, partindo depois para Ponta Delgada.
Resumindo, o grupo ETE (Transinsular, Vieira & Silveira...) passou os 2 maiores portacontentores que tinha a operar nas ilhas: "Monte Brasil" e "Monte da Guia" para a linha da Madeira, e desloca para os Açores 2 de menor capacidade: "Insular" e "Ilha da Madeira".

Anonymous said...

Mais uma machadada nos interesses da Transinsular nos Açores e na Madeira.
Retiram-se dos Açores o Monte da Guia e substituiram-no pelo Insular que tem menos 150 teus de capacidade. Tudo isto porque a Transinsular está a perder mercado para a BoxLines e a Mutualista Açoriana.
O Ilha da Madeira da Vieira e Silveira virá fazer a linha Leixões / Açores enquanto o Ponta do Sol vai à doca seca