Wednesday, September 14, 2016

SANTA MARIA: ultima escala em Havana


O paquete SANTA MARIA da Companhia Colonial de Navegação é um dos protagonistas principais do meu novo livro NAVIOS DE PASSAGEIROS PORTUGUESES, em fase de gestação desde há meses e ainda com muitas milhas para navegar antes de ser impresso. 
À semelhança do meu anterior livro DE LISBOA À OUTRA BANDA, esta nova publicação vai incluir um dicionário de navios de passageiros portugueses, em que estou a trabalhar de momento. 
A terminar o dia acrescentei à ficha relativa ao SANTA MARIA a data da última escala em Havana: 5 de Agosto de 1960. 
As mudanças que então se verificavam em Cuba, com a tomada do poder por Fidel de Castro e os seus companheiros, levaram a dificuldades financeiras que tornaram impossível a transferência de divisas para o estrangeiro, o que inviabilizou as escalas regulares do SANTA MARIA. Mais tarde, em substituição de Havana, o SANTA MARIA passou a visitar regularmente o porto de San Juan de Porto Rico, até que em Abril de 1973 acabou-se tudo, o navio foi retirado da carreira e após breve imobilização no Tejo, seguiu para a ilha Formosa onde foi demolido. Uma verdadeira tristeza...

Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho / No piracy, please. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia

3 comments:

Miguel Sanches said...

Como apaixonado por NAVIOS e modelista, e versando o livro alguns dos míticos navios de passageiros que fizeram parte duma época gloriosa da nossa História, não posso deixar de esperar, com expectativa, pela apresentação do livro.
Acrescento que possuo uma maqueta, feita pelo armador, do SANTA MARIA.

Miguel Sanches

Miguel Sanches said...

No meu post publicado em 14 de Setembro, erradamente escrevi que a maqueta fora construída pelo armador do navio, o que obviamente está errado. A maqueta como várias outras, eram oferecidas pelo estaleiro ao armador, neste caso os estaleiros Cockerill, de Hoboken, Antuérpia.
Nas vitrinas e janelas da sede da CCN, ali na Baixa, eram um foco de curiosidade dos Lisboetas apreciarem essas maquetas dos navios que faziam o orgulho da nossa Marinha Mercante.

Luis Miguel Correia said...

Os modelos do SANTA MARIA que durante vinte anos foram expostos nas montras das agências da Companhia Colonial de Navegação nos portos de escala regular do paquete, foram feitos nas oficinas da CCN. O estaleiro construtor normalmente fornece um modelo oficial do navio quando da entrega deste, que faz parte do contrato de construção e é pago, ninguém dá nada a ninguém no mundo dos negócios. Na sala da Marinha Mercante, no Museu de Marinha, em Lisboa, há um belíssimo modelo do SANTA MARIA em exposição.