Monday, June 20, 2011

Carreira marítima Lisboa - Porto

Há 190 anos a Marinha de Comércio portuguesa dava um salto tecnológico significativo com o estabelecimento da primeira carreira regular por navios movidos a vapor.
Com efeito o CONDE DE PALMELLA, primeiro vapor português, largou de Lisboa a 9 de Junho de 1821, um Sábado, com destino ao Porto (Douro), onde entrou cerca das 11H00 de 13 de Junho, comandado por João de Araújo Guimarães, depois de ter arribado a Peniche devido à forte Nortada. Largou deste porto às 9H00 de 12 de Junho. Transportou 16 passageiros. Quando chegou ao Porto já se tinha espalhado a notícia que o navio se perdera por incêndio, o que mereceu do capitão do vapor o comentário de que tal informação seria um boato atribuído a alguém que o inventasse com o animo de o prejudicar. 
A carreira marítima Lisboa - Porto tornou-se rapidamente um sucesso tendo sido o meio de transporte mais utilizado entre as duas cidades até à chegada do caminho de ferro a Gaia no ano de 1864. 
Perdeu então a sua importância, mas a navegação de cabotagem entre as duas maiores cidades portuguesas continuou a aceitar passageiros até à década de 1970, quando tudo entrou em decadência. Por volta de 1960, ainda se ia ver o futebol ao Porto de paquete, como aconteceu com o paquete TIMOR que foi fretado pelo Benfica para transporte de adeptos para assistirem a um jogo com o FCP.
Hoje a viagem de comboio é rápida e confortável, mas ir de navio até ao Porto ou a Leixões continua a ser uma belíssima viagem costeira, como se pode inferir da observação das fotografias da saída da barra do Tejo, no passado dia 16 de Junho e passagem por fora dos Farilhões e Berlengas na manhã do dia seguinte. O veículo desta aventura renovada foi o lugre-motor CREOULA, um dos mais belos navios do Mundo.
Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho / No piracy, please. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia
Post a Comment