Monday, March 26, 2012

Rebocador DANADO ex-INDIA





O rebocador italiano INDIA comprado recentemente pela empresa Lutamar, que havia chegado a Lisboa a 12 de Março último, mudou o nome na sexta-feira dia 23 de Março para DANADO. Ver mais informação aqui. O DANADO ex-INDIA é um rebocador de 2.000 cavalos de potência construído em Itália em 1967. Faz lembrar os rebocadores da classe CABO DA ROCA construídos em Alverca na década de 1970 para os portos de Lisboa e Sines, numa época em que se construíam muitos e bons rebocadores nos estaleiros nacionais, alguns mesmo para exportação. 
Com esta desmaritimização vergonhosa que nos impuseram nas últimas décadas, voltámos a comprar rebocadores velhos em segunda mão. Para evitar estas importações de antiguidades clássicas, havia em Portugal uma lei que proibia a importação de navios com mais de 10 ano e unidades de tráfego local, rebocadores, etc, com mais de 20 anos. A ideia era essencialmente proteger a industria de construção naval nacional.
Independentemente destas considerações, aqui ficam algumas fotografias do DANADO, com desejos de sucesso para o armador... Fotografias tiradas a 23 de Março de 2012.
Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho / No piracy, please. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia

3 comments:

Berto Garcia said...

Estos pequeños remolcadores tiene su encanto Saludos

Ricardo said...

Obrigado LMC, pela "publicidade" ao meu blogue.
Quanto ao Danado é velhinho mas já estou a querero ver por aí em manobras no Tejo, pois os tripulantes falam muito bem dele, vamos ver de que é que ele é capaz.

Abraço

Ricardo

Anonymous said...

Safa , estamos mesmo mal! Comprar um rebocador com 45 anos de uso???Nao basta usarem o cansadissimo Express Santorini nos Açores , um veterano de 38 anos que muitos países europeus nem sequer admitem nas suas águas em transporte regular. O país foi ao fundo!