Saturday, July 07, 2012

Pirataria no Tejo?

Um ex-espião actualmente no desemprego teve a amabilidade de nos alertar para as actividades suspeitas observáveis nas fotografias que publicamos integralmente.
Segundo um analista e estratega também a passar pelo desemprego, os indivíduos e a respectiva embarcação suspeita estariam a efectuar treinos com vista a futuros ataques à navegação internacional a partir de um dos afluentes do nosso pacato Tejo.
O BNM solicitou um comentário sobre esta suposta situação ao especialista em questões sociais Prof. Arnaldo Porto-Brandão, fundador e CEO do GASA - Gabinete de Análise Social Activa que se escusou a prestar declarações embora, a título particular tenha dito conhecer a situação e reconhecer que se desenha uma situação potencialmente explosiva decorrente das indefinições de política económica conjuntural.

Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho / No piracy, please. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia

7 comments:

Berto Garcia said...

Un placer siempre visitar tu blog Saludos

CAP CRÉUS said...

Boa Tarde,

Enviei-lhe um email com um documento relativo ao Ponta Delgada.
Será que me poderia dizer alguma coisa?
Obrigado e cumprimentos.
Mário Vilar

Paulo Farinha said...

Mais uma razão para o ferry destinado à Madeira não operar no Tejo! em Setúbal existem bons guardiões para zelarem pelo ferry! Ah!ah!ah! Aliás abandonei a ideia de colocação com a devida autorização da Autoridade Portuária, de uma rampa RO/RO flutuante no Tejo.
Todo o cuidado é pouco com esta conjuntura severa.
Não foi em Lisboa que colocaram no casco do navio Império, um engenho explosivo? na terça feira dia 5 de Janeiro de 1970 o Império partiu do Cais de Alcântara com rumo a Moçambique com 1.500 militares portugueses a bordo.
Ler o resto em http://farinha-ferry.blogspot.pt/2011/11/paquete-imperio-da-ccn-alvo-de.html

Luis Miguel Correia said...

Lisboa é um dos grandes portos mundiais no que toca a ferries, com cerca de 28 milhões de passageiros movimentados anualmente e três dezenas de navios em operação. Ver o novo livro de L M Correia DE LISBOA À OUTRA BANDA

Paulo Farinha said...

Oh senhor Correia! então não acredita que os militares portugueses viajavam no porão? e o explosivo no casco do Império? e...o avião que transportava Sá Carneiro? caiu!!! foi uma avaria! UMA BOMBA!!! caro amigo!
Veja isto http://ultramar.terraweb.biz/zJoaoHenriqueMira_2008_07_22.htm#Mira

Luis Miguel Correia said...

Tudo isso é especulação. Foi uma avaria técnica, mas de qualquer maneira vou investigar o assunto. Tenho conhecimento de tentativas de sabotagem ou efectivas avarias causadas por engenhos explosivos colocados no paquete NIASSA, no n/m CUNENE e no armagem da EIN para embarcar no n/m MUXIMA, tudo acções clandestinas.

Anonymous said...

Claro que os militares iam nos porões e só quem por lá não passou diz o contrário,11 dias de Lisboa até Angola com cheiro pestilento lá em baixo aonde o ar chegava forçado com mangas em lona que estavam à boca dos porões...