Friday, February 27, 2015

Paquete LISBOA vendido para desmantelar

O navio de passageiros português LISBOA, antigo PRINCESS DANAE, foi vendido para desmantelar na Turquia e está previsto que deixe o Tejo por volta de 15 de Março próximo. A venda foi fechada no final de Janeiro, mas o navio não foi ainda entregue aos novos proprietários, continuando atracado de braço dado ao N/M PORTO na Matinha, com a bandeira portuguesa à popa.  
O LISBOA está parado desde 22 de Abril de 2013, quando regressou de Marselha após ter sido resgatado pelo armador Rui Alegre de um arresto relacionado com a falência do grupo de empresas que constituiam a Classic International Cruises, do armador George P. Potamianos em 2012. 
O Paquete LISBOA está registado em nome da South Coast Cruises - Transporte Maritimo, Lda., da Madeira, sociedade constituída em Janeiro de 2013 e que adquiriu o então PRINCESS DANAE à companhia Waybell Cruises Inc., do Panamá no início de 2013. O objectivo inicial passava pela modernização do navio para voltar a operar no mercado francês, que se tornara a sua base principal de actividade nos últimos anos em que foi gerido pela Classic International Cruises, mas o processo não foi fácil nem correu bem, a reparação do DANAE, que em Maio de 2013 mudou o nome para o actual, foi-se arrastando e acabou por ser suspensa em Janeiro do ano passado por se constatar que o estado real do navio era pior que o esperado, exigindo um maior investimento de muito difícil retorno.
Para esta decisão contribuiu em muito o estado geral do mercado internacional de cruzeiros em especial no que toca a navios de pequena e média dimensão e operadores independentes vocacionados para nichos de mercados. Neste sector muitas empresas têm fechado ou reduzido as frotas, e quando os navios são colocados no mercado para venda ninguém os quer, razão porque muitos navios de cruzeiros têm acabado vendidos para sucata, mesmo em casos em que ainda se encontram em condições técnicas aceitáveis. 
O LISBOA segue assim o destino do seu irmão gémeo PRINCESS DAPHNE, vendido em 2014 para a sucata pelos irmãos Emílios e Alexander Potamianos, e que foi desmantelado em Alang, uma região da India especializada na demolição de navios situada próxima de Diu, mas tudo indica que será demolido em Aliaga, na Turquia.
Construído em Belfast pelos estaleiros Harland & Wolff em 1954-55 para a companhia Port Line, de Londres, foi lançado à água há precisamente 60 anos, a 10 de Março de 1955, com o nome PORT MELBOURNE, e reconstruído na Grécia em 1975-1976 como navio de cruzeiros de luxo para a companhia Delian Artemis Cruises, do armador John C. Karras, juntamente com o seu irmão PORT SYDNEY (depois DAPHNE). Integrou de 1979 a 1991 a frota da companhia italiana Costa e foi comprado por interesses ligados a George Potamianos em Fevereiro de 1996, para substituir o paquete VASCO DA GAMA ex-INFANTE DOM HENRIQUE, vendido no ano anterior, e entrou ao serviço em Agosto de 1996 com as cores da Arcália Shipping / Classic International Cruises, mostrando ser um navio bem sucedido ao longo de todos estes anos, confortável, muito estável e apreciado por milhares de passageiros, os últimos dos quais desembarcaram a 17 de Setembro de 2012, em Marselha.
Fotografias dos paquetes PORTO e LISBOA atracados à ponte-cais da Matinha a 25 de Fevereiro de 2015

Como entusiasta e apreciador de navios de passageiros clássicos entristece-me profundamente assistir ao fim do LISBOA, mas com 60 anos de existência e pelo facto de os navios não serem eternos, a verdade é que este paquete foi muito bem sucedido, tendo proporcionado inúmeros bons momentos a milhares de passageiros em todo o mundo durante os últimos quase 40 anos.
Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho / No piracy, please. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia
Post a Comment