Saturday, March 14, 2015

Paquetes da carreira do Congo

A Compagnie Maritime Belge, de Antuérpia operou durante cerca de 80 anos um serviço regular de passageiros e carga com paquetes de luxo que ligavam Antuérpia a Matadi, no rio Zaire, com escalas no Lobito. Eram os chamados Villeboats, o último dos quais seria o FABIOLAVILLE de 1972. Na sua maioria foram construídos no estaleiro Cockerill de Antuérpia, que fez para as empresas portuguesas Nacional e Colonial diversos paquetes. A grande diferença era que os navios belgas tinham classe única, que era uma primeira classe de luxo. 
Dois Villeboats acabaram por ser comprados pela Companhia Nacional de Navegação, em segunda mão, o MOÇAMBIQUE ex-BRUXELLESVILLE de 1908, comprado em 1912 para substitur o LUSITANIA, e o ANGOLA ex-ALBERTVILLE de 1912, adquirido em 1923 e no qual se chegou a estudar instalar uma segunda chaminé falsa, no período de caos em que um accionista da Nacional considerado por muitos como um aventureiro especulador na bolsa, José Augusto Cardoso Leitão, se tornou presidente da CNN no final da década de 1920. As tropelias foram tantas na época que a única forma de salvar a Nacional foi então uma intervenção do Estado que nomeou uma nova administração. 
Em 1939 a Colonial tentou comprar o ELISABETHVILLE, mas a guerra contrariou essa acção, embora no ano seguinte se tenha comprado o SERPA PINTO na Jugoslávia.
Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho / No piracy, please. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia
Post a Comment