Sunday, October 12, 2014

AZORES no estaleiro NAVALROCHA

O navio de passageiros português AZORES encontra-se em reparação na Doca nº 01 do estaleiro NavalRocha, em Lisboa, desde 7 de Outubro de 2014, em trabalhos de manutenção técnica, reclassificação e preparação para o próximo fretamento à companhia britânica CRUISE & MARITIME VOYAGES, a iniciar em Janeiro de 2015.
Esta manhã fomos ver  fotografar o AZORES, num dia a parecer Inverno, com a luz cinzenta a destacar a beleza do AZORES, com as suas cores clássicas inspiradas nas da antiga Empresa Insulana de Navegação.
O paquete AZORES é um navio único, nomeadamente por ser em simultâneo o mais antigo e o mais moderno dos quatro navios que compõem a frota da Portuscale Cruises: a data oficial da sua construção é o ano de 1948, quando entrou pela primeira vez ao serviço, como paquete misto de passageiros e carga, como STOCKHOLM (Swedish American Line), mas do navio original resta parte do casco, pois em 1992-94 foi parcialmente desmantelado e reconstruido em Génova, quando passou a ser o ITALIA PRIMA. 
A ligação deste navio a Portugal inclui escalas em Lisboa como STOCKHOLM, como VOLKERFREUNDSCHAFT e em 1998, uma longa permanência no Tejo como navio-hotel por ocasião da EXPO 98. 
Em 2004 o antigo STOCKHOLM voltou a Lisboa como CARIBE quando foi adquirido pela Classic International Cruises. Em 2005 mudou o nome para ATHENA e passou a ter bandeira portuguesa. Em 2013 foi adquirido pela PORTUSCALE CRUISES e passou a chamar-se AZORES.
Texto e imagens /Text and images copyright L.M.Correia. Favor não piratear. Respeite o meu trabalho / No piracy, please. For other posts and images, check our archive at the right column of the main page. Click on the photos to see them enlarged. Thanks for your visit and comments. Luís Miguel Correia

2 comments:

João Celorico said...

Caro Luis Miguel Correia,
pela sua descrição, deduzo então que este "Azores", nasceu como "Stockholm",(o 4º desse nome) e foi o outro interveniente na colisão do "Andrea Doria", com o consequente afundamento deste.

Cumprimentos,
João Celorico

Luis Miguel Correia said...

Caro João Celorico,

Foi este mesmo navio, mas só parte do casco remonta a esse ano de 1956... Foi praticamente tudo refeito em Itália na década de 1990.

Cumprimentos do

Luís Miguel Correia